pai ajudando filho a aprender inglês na infância

5 razões para aprender um segundo idioma na infância

Você já deve ter ouvido falar que uma segunda língua pode contribuir para o desenvolvimento cognitivo de seu filho. Mas como ocorre esse processo exatamente? Você já parou para pensar sobre quais são os benefícios de aprender um segundo idioma na infância?

Se ainda não, prepare-se para refletir sobre o assunto. Neste artigo, nos propomos a debater em que aspectos o bilinguismo infantil é vantajoso e a partir de que idade é recomendado.

Acompanhe!

1. Ganho de conhecimento e experiência

Há duas formas de bilinguismo infantil: o simultâneo e o consecutivo. No simultâneo, que geralmente ocorre quando os pais possuem nacionalidades distintas, a criança é exposta aos dois idiomas ao mesmo tempo. Já no consecutivo, ela aprende primeiro o idioma nativo e depois a segunda língua.

Ambos contribuem para o aperfeiçoamento da percepção da criança sobre as culturas que a cercam. Não há subtração, e sim ganho de conhecimentos e experiências.

Hoje, entende-se que nossa língua materna influencia a forma como vemos o mundo. Em um contexto bilíngue, há uma expansão — e flexibilização — dessa consciência.

2. Maior plasticidade cerebral

A partir dos três anos, as ligações entre os neurônios se desenvolvem e tornam o cérebro apto a processar novas palavras. É muito mais fácil para uma criança dessa idade aprender a falar alemão corretamente, por exemplo, do que um jovem ou um adulto, cujas estruturas cerebrais são menos maleáveis.

Uma criança entre três e cinco anos não tem um sotaque enraizado, uma estrutura linguística rígida. Isso torna mais fácil a pronúncia de palavras e sílabas estrangeiras de forma adequada.

3. Aprendizado intuitivo

Na infância, há menos filtros e menos vergonha de se expor!

Muitos adultos têm dificuldade de alcançar a fluência na fala. Sabe por que? Porque apesar de conhecerem as regras gramaticais, eles têm medo de se arriscar, especialmente quando estão na frente de outras pessoas, como colegas e professores.

A criança, contudo, está livre dessa dinâmica; seu ego ainda não construiu redes defensivas de autoboicote. Ela se expressa da forma que sabe e vai construindo seu conhecimento natural e intuitivamente.

4. Naturalidade ao enfrentar desafios

Além dos benefícios neurológicos, há benefícios comportamentais. Quando crescemos em contato com uma segunda língua, uma segunda cultura e formas distintas de interpretar a vida, passamos a enxergar mais pontes do que barreiras.

Um intercâmbio, por exemplo, passa a ser visto como algo possível e facilmente alcançável, e não como algo remoto.

Conhecer e dominar uma língua amplamente falada ao redor do globo, como inglês e espanhol, dará ao jovem e, futuramente ao adulto, maior segurança na hora de enfrentar desafios.

5. Os múltiplos recursos

Por todos os motivos apresentados até aqui, o bilinguismo infantil representa uma vantagem. Dominar um segundo idioma dará à criança múltiplos recursos e ferramentas para compreender o mundo e vencer desafios.

É claro que o ritmo dela deve ser sempre respeitado, tanto em relação ao aprendizado da segunda língua quanto da língua materna. Contudo, investir em um curso de idiomas para que seu filho possa aprender um segundo idioma na infância trará a ele vantagens que se desdobrarão por toda idade adulta.

Gostou de conhecer as vantagens de incentivar o bilinguismo infantil? Ficou interessado e quer saber como tornar isso possível em seu cotidiano? Então entre em contato conosco!

Sem comentários

Cancelar